domingo, 31 de dezembro de 2017

OPINIÃO! «Perry Mason e Caso do Gato Distraído», Erle Stanley Gardner

Perry Mason e o Caso do Gato Distraído
Crime à Hora do Chá - Volume 13
Autor: Erle Stanley Gardner

Sinopse:
"Quando Helen Kendal recebe um telefonema do seu tio, Franklin Shore, fica tudo em alvoroço. É que o afamado banqueiro desaparecera misteriosamente dez anos antes, tendo deixado para trás a sua vasta fortuna. Agora, alguém parece querer impedir o reencontro entre os dois… Alguém capaz de deixar um rasto de sangue atrás de si. 

Num caso mirabolante que envolve um jardineiro "raptado", um gatinho distraído, e uma fiel secretária a braços com a justiça, Perry Mason vê-se obrigado usar os seus dotes para repor a verdade.

Considerado um dos melhores romances de Erle Stanley Gardner, Perry Mason e o Caso do Gato Distraído vendeu mais de 2 milhões de exemplares."


Opinião:
Mais um caso surpreendente de Perry Mason, um advogado astuto, que consegue resolver os seus casos de uma forma sempre tão aventureira e corajosa. 
São essas qualidades que apaixonam qualquer um. Os casos que Perry tem em mãos, são sempre peculiares, sendo que, o Caso do Gato Distraído foi para mim o mais amoroso e preferido de todos os que já li.

Não posso deixar de falar da colecção "Crime à Hora do Chá", pois reúne excelentes escolhas de de literatura policial. Uma colecção que tenho interesse em adquirir!!! 

Boas Leituras!!

OPINIÃO! «O Conde de Monte Cristo I», de Alexandre Dumas

O Conde de Monte Cristo I
Autor: Alexandre Dumas 
ISBN: 9789896417482
Edição ou reimpressão: 11-2017
Editor: Relógio D'Água

Sinopse:
"Para Umberto Eco, e muitos outros leitores e críticos, O Conde de Monte Cristo «é um dos mais apaixonantes romances alguma vez escritos»."

Opinião:

Um livro extraordinário!! Um doce para a alma!! 
Adorei ler esta obra que ainda não tinha tido o prazer de ler, nem tão pouco vi o filme. Confesso que li vorazmente, de tal forma embrenhada que estava na leitura.

O começo é desde logo interessante, sem promessas, mas em cada palavra o leitor fica encantado e curioso com o que daí vem. 
A história do Conde de Monte Cristo começa pelo início, quando ainda era um rapaz novo, era dotado das melhores qualidades que um homem poderia ter, trabalhador, modesto e honesto, o que por si só despertou a inveja alheia. Porém, não ficamos por aqui, pois o jovem Edmundo Dantés foi ainda afortunado pelo amor da bela Mercedes, com quem, após o seu regresso encetou todos os preparativos para casarem. 
Ora, tal felicidade aumentou o número de invejosos e daí resultou uma reunião constituída apenas por três pessoas, três homens perversos nos seus intentos e que provocaram a prisão de Dantés, com a acusação de este último ser portador de informações entre os revolucionários bonapartistas. 

Assim, o desafortunado Dantés foi preso e esquecido pelos demais. Mas, foi na prisão que ficou lúcido, tomou consciência de quem eram os seus inimigos e que adquiriu o conhecimento necessário para mais tarde, tomar posse da sua vida e encetar esforços no sentido de vingar aquele que foi, em tempos, um inocente rapazinho colocado na prisão pela inveja de homens sem escrúpulos.

Na sua volta, inteirado das dificuldades de quem lhe fez bem, aplicou a sua vontade e posses em estabelecer o equilíbrio necessário de que essas boas almas necessitavam.
Por sua vez, e passando à sua vingança, é aí que os seus planos devem começar a surtir efeito e é quando a leitura adquire um enredo ainda melhor, com um final cheio de promessas e uma vontade de começar a ler o segundo volume muito maior.

O Conde de Monte Cristo é uma obra que aconselho a toda a gente.

Boas leituras!! 

OPINIÃO! «As Dez Vidas do Senhor Cardano», de José Carlos Melo

As Dez Vidas do Senhor Cardano
Autor: José Carlos Mello
Data de publicação: Dezembro de 2016
Número de páginas: 262
ISBN: 978-989-51-8319-7
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Romance
Idioma: Pt

Sinopse
"O Senhor Cardano não sabia que seu destino fora traçado antes do seu indesejável nascer. Ingressou na família como um intruso, não como um convidado: “Chegou bonitinho como todos os recém-nascidos, mas nem nesse momento em que as emoções tomam conta dos parentes foi alvo de carícias, palavras e gestos habituais nessa ocasião”. Ignorou as regras do bem nascer: fruto do pecado de sua mãe, foi visto com desconfiança pela família, pela vizinhança e pelo pároco. Ainda na infância, observaram que o “mau passo” da mãe punira todos eles com um menino indesejado. Não havia dúvida: a mão de Deus se abatera de forma dura sobre todo o bairro. Na adolescência, ao perceber que era diferente, Cardano se escondia dele mesmo, buscando ser o que não era. Fantasmas do inconsciente alertavam sobre os perigos que corria, mas as tentações apareciam, muito lutou contra elas, por fim, se entregou a todas e teve o destino preconizado por sua avó desde sua juventude: “Ou mudas ou terás morte infame”. O Sr. Cardano perseguia vitória improvável contra seus obstáculos: a sociedade, a religião e a natureza, a sua própria. Uma batalha era sucedida por outra, às vezes se aliava ao inimigo, noutras vezes era repelido por ele. Nessa luta permanente se envolveu em situações bizarras, não habituais às pessoas de bem, algumas provocarão lágrimas em uns e risos noutros. Teria sido o Sr. Cardano uma pessoa de bem?"

Opinião:

Um livro bastante diferente daqueles que estou habituada a ler e que apesar de não se inserir nos meus parâmetros de selecção na escolha de um livro, não deixou de ser uma leitura agradável.
A seu favor teve como qualidades, o estilo e abordagem utilizados pelas personagens ao longo da narração, adequados à época em questão. E ainda, o vigor das pessoas pobres de espírito e, sem sombra de dúvida, a crença cega e inquestionável. 

Acompanhar a vida do Senhor Cardano, uma personagem singela, não é propriamente espantoso para o leitor, tal é o infortúnio que vive e sofre. Já que, consegue reunir em si, desde a sua infância qualidades que o colocam sempre em situações «bizarras». 


Boas Leituras!

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Sugestões de Leitura #2

O Grande Retrocesso
ISBN: 9789896652159
Edição ou reimpressão: 04-2017
Editor: Objectiva
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 228 x 20 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 296
Classificação Temática: Livros em Português > Política > Política Internacional

Sinopse:
"O Grande Retrocesso reúne textos de grandes pensadores do nosso tempo, sobre temas controversos e fracturantes da actualidade: o auge brutal do populismo, a demagogia e o autoritarismo, a xenofobia, o brexit e o fenómeno Trump.
Um debate internacional sobre as grandes questões do nosso tempo.

«A primeira nota importante quando analisamos a dinâmica actual é que a comparação com a crise da chamada segunda globalização é tentadora. De facto, o mundo em 1900 não fazia prever o que veio a seguir. A resposta simplista poderia ser esta: a Revolução Russa, o proteccionismo e o fascismo acabaram com ela. Será que esta nova vaga populista é o anúncio de uma nova era de 'Retrocesso'? No momento em que escrevo, volta a falar-se de Hitler, de ditaduras, de soberanismo e de proteccionismo. Mas convém evitar as generalizações simplistas, o que não significa ignorar duas coisas: desde logo, que o mundo das democracias está a sofrer alguns processos de desconsolidação, muito embora não seja seguro que o receio de que o século XXI poderia tornar-se o 'século do autoritarismo' venha a tornar-se realidade; depois, que existe de facto uma vaga populista nas democracias dos países mais desenvolvidos, cujo futuro também é difícil de prever.»

Com textos de: Arjun Appadurai, Zygmunt Bauman, António Costa Pinto, Donatella della Porta, Fancy Fraser, Eva Illouz, van Krastev, Bruno Latour, Paul Mason Pankaj Mishra, Robert Misik, Oliver Natchwey, César Rendueles, Wolfgang Streeck, David Van Reybrouck e ZlavojZizek."

domingo, 5 de novembro de 2017

Sugestões de Leitura #1

Os Tempos Hipermodernos
Autor: Gilles Lipovetsky 
ISBN: 9789724416335
Edição ou reimpressão: 01-2011
Editor: Edições 70
Idioma: Português
Dimensões: 135 x 210 x 11 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 136
Classificação Temática: Livros em Português > Ciências Sociais e Humanas > Sociologia

Sinopse:
"Esta obra compõe-se de três partes: na primeira, o filósofo Sébastien Charles apresenta uma introdução ao pensamento de Lipovetsky; a segunda, trata da sociedade hipermoderna; e na última parte, Charles entrevista Lipovetsky, que fala do seu percurso intelectual. Neste livro, Lipovetsky aprofunda suas ideias sobre a hipermodernidade e a angústia do homem contemporâneo perante a liberdade de escolha proporcionada por esta 'segunda modernidade', afirmando que os três aspectos fundamentais da modernidade - o mercado, o indivíduo e os avanços técnico-científicos - se intensificaram a partir dos anos 50 e desde os anos 80 com a intensificação da globalização, tendo passado a interferir directamente nos comportamentos sociais. O filósofo assinala os paradoxos do presente, destacando a fragilidade do indivíduo, simultaneamente mais autónomo e mais frágil."

OPINIÃO! «After - Livro 1» de Anna Todd

After - Livro 1
Autora: Anna Todd
ISBN: 9789722355193
Edição ou reimpressão: 05-2015
Editor: Editorial Presença
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 230 x 30 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 528


Sinopse:
"Tessa Young é uma jovem reservada e estável que sai de casa da mãe, uma mulher autoritária e preconceituosa, para iniciar os seus estudos na universidade, separando-se pela primeira vez do namorado de sempre, Noah, um rapaz doce e amoroso. 
Logo no primeiro dia, conhece a sua companheira de quarto, Steph, e os amigos desta, entre os quais Hardin, um inglês insolente, cheio de tatuagens e piercings. Rápida e inesperadamente, Tessa e Hardin iniciam uma relação intensa mas atribulada, pois ele é um bad boy que só arranja problemas. 
Tessa tem de tomar uma séria e dolorosa decisão: será que faz sentido trocar Noah por Hardin, desiludindo a sua superprotetora mãe e sabendo que a sua vida nunca mais será a mesma? A menos que... poderá ser por amor?

After é o primeiro livro de uma série criada por Anna Todd cujos personagens são inspirados na banda britânica One Direction. É um caso surpreendente de fanfiction, um fenómeno que começou na plataforma Wattpad, teve mais de mil milhões de leituras e tornou-se no livro mais falado da Internet!"

Críticas de Imprensa:
«After é o grande fenómeno literário do momento
Deadline.com

«Anna Todd é a maior novidade literária da sua geração
Cosmopolitan

«Um livro que provoca emoções verdadeiramente inesperadas
Fangirlish

Opinião:
Apesar de as críticas serem boas e a grande maioria dos leitores considerarem a série After como um fenómeno literário, eu não partilho dessa opinião.

Na verdade foi um sacrifício terminar o livro 1 e apenas o fiz para ter absoluta certeza que a minha opinião negativa ao longo do livro iria manter-se até ao fim, isto porque na hipótese de por algum motivo ser cativada pela história que estava a seguir, implicaria a leitura de mais de quatro livros. Ora, prolongar o sacrifício não era uma opção muito cativante!!!

Pessoalmente adoro trilogias e séries, por isso tinha expectativas em relação à série After, considerando ainda que as críticas eram boas e foi recomendado por uma amiga.

Porém, a leitura ficou aquém das expectativas, isto porque achei uma leitura com pouco conteúdo interessante, repetitiva e muito "adolescente" na narração, os sentimentos são sempre os mesmos e não se pode dizer que haja um desenvolvimento da história. Na verdade, a personagem principal prende o leitor a essa repetição de sentimentos, tornando toda a história previsível. 


Boas Leituras!!

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

OPINIÃO! «O Reino do Meio», José Rodrigues dos Santos

Título: O Reino do Meio
Livro 3 da Trilogia do Lótus
Autor: José Rodrigues dos Santos 
Edição: Gradiva, 
Ano: Setembro de 2017  ‧ 
isbn: 9789896167820

Sinopse:
"A guerra rebenta em Espanha e o Japão invade a China. Uma relação extraconjugal nos Açores, o atentado contra Salazar e as intrigas palacianas em Tóquio aproximam o coronel Artur Teixeira do cônsul Satake Fukui na mais imprevisível e perigosa das cidades - a Berlim de Adolf Hitler.
Lian-hua, a chinesa dos olhos azuis, está prometida a um desconhecido quando vê os japoneses entrarem em Pequim e a sua vida se transforma num inferno. O mesmo espetáculo é observado pela russa Nadezhda Skuratova em Xangai, onde se apaixona por um português que a forçará a uma escolha impossível.

A Berlim do blackout, dos boatos e das anedotas, do Hotel Adlon, das suásticas que brilham à noite e das lojas vazias com vitrinas cheias; a Pequim das mei po casamenteiras, dos chi pao de seda, dos cules e dos riquexós; a Tóquio do Hotel Imperial, dos golpes no Kantei, do zen e dos códigos de honra giri e ôn; e a Xangai da Concessão Internacional, dos portugueses do Clube Lusitano, dos néones, do Bund, das taxi-girls russas e dos bordéis.
Senhor de uma prosa sem igual, José Rodrigues dos Santos está de regresso ao grande romance com a conclusão da história inesquecível das quatro vidas que o totalitarismo moldou. Lendo-se como um romance autónomo, O Reino do Meio encerra em grande estilo a polémica Trilogia do Lótus, uma das mais ambiciosas e controversas obras da literatura portuguesa contemporânea."

Críticas da Imprensa:
Um dos pesos-pesados das letras lusófonas."
Historia, França

Excertos:
"A explosão reverberava ainda nos tímpanos de Artur, que sentiu o Buick abanar e o ar vibrar no momento do grande estrondo. Encolheu-se ao lado do automóvel e, ao abrir os olhos, apercebeu-se de uma enorme coluna de fumo negro que se erguia mesmo por cima dele. Pedaços de terra e asfalto e ainda pedrinhas começaram nessa altura a chover sobre a rua por entre uma densa nuvem de pó, obrigando-o a pôr as mãos em torno da cabeça para se proteger.
Ouviram-se gritos e o som de pessoas a correr e, passada a surpresa inicial, o oficial descortinou Salazar de pé e imóvel junto à porta do carro, o fato negro coberto de poeira; dir-se-ia um espantalho plantado no passeio.
«Senhor doutor!», gritou uma voz de homem, tão alterada que roçava o pânico. «Senhor doutor!»
«Valha-me Deus! Virgem santíssima!», berrou uma mulher. «O que aconteceu? O que aconteceu?»
«Vossa excelência está bem? Ficou ferido?» A desorientação parecia generalizada, apesar de os agentes da PVDE terem acorrido prontamente para se assegurarem de que o presidente do Conselho se encontrava bem e procurarem controlar a situação na rua, estabelecendo de imediato um perímetro de segurança. Também Artur se precipitou para ver como estava o ditador e, ao chegar ao passeio, deu com ele a sacudir a poeira dos ombros antes de sair da letargia e romper o mutismo.
«Bem, vamos à missa.»"

Opinião:
O encaixe final neste último volume da trilogia do Lótus, as personagens que até então tinham histórias independentes, cruzam-se no mesmo local.

A vida de Artur foi a que mais me apaixonou e que me cativou desde o início, aliás, já desde o primeiro volume. Artur é um homem apaixonado pela vida e pelo trabalho. É também um homem com carácter, porém, neste último volume deixa-se levar por sentimentos complexos que o colocam numa situação complicada na sua relação matrimonial. Ultrapassados esses breves momentos, somos levados a acompanhar o percurso na sua carreira e os actos de coragem que esta personagem desenvolve.

Também senti admiração pelas restantes três personagens, Satake Fukui, Lian-hua e Nadezhda Skuratova. E de entre estas, mais uma vez, surpreendeu-me a força e resistência de Nadezhda, que apesar de duramente marcada pelo passado e pelos "actos de loucura" do pai, consegue mesmo assim ultrapassar as dificuldades que a vida adulta impõe, pela independência e labor diários.

Quanto a Satake Fukui, demonstrou claramente um sentido de honra e coragem, e teve ainda o papel importante de conhecer Artur, e acompanharem o percurso um do outro, na Alemanha, um país que apresentava várias contradições ao nível do poder político, e também puderam observar um país que possuía uma fraca consideração pela dignidade humana no que aos judeus respeitava.
Lian-hua, que em tempos sonhava com o seu casamento nos mesmos moldes que os europeus, ou seja, apenas casaria por amor e seria ela a escolher o seu companheiro para uma vida, vê-se primeiramente numa situação de possível "arranjo" com um homem de bem e com posses, fruto da escolha dos pais. Porém, a sua vida complica-se ainda mais quando o seu pai é preso, e vê-se forçada a desistir dos seus mais belos sonhos para impedir o infeliz destino reservado ao seu pai.

Um livro poderoso, uma leitura imperdível!!!!


Boas Leituras!